panorama do sistema elétrico brasileiro


Perfil de País

Carola Griebenow e Amanda Ohara

09/2019            [estudo E+]



 

A transição energética está transformando as nossas economias a uma velocidade crescente: teremos impactos profundos nas comunidades, indústrias, comércio e na geopolítica. As preocupações com as alterações climáticas e a segurança energética estão na origem dos novos desenvolvimentos tecnológicos. No entanto, os custos decrescentes das fontes de energia renovável estão agora alterando os sistemas energéticos tradicionais de origem fóssil, mesmo sem subsídios. Esta mudança é apoiada por soluções inovadoras de digitalização e armazenamento de energia que nos permitem integrar recursos de produção de energia cada vez mais variáveis e descentralizados. Além disso, tecnologias emergentes, como a eletromobilidade ou a produção de eletrocombustíveis, permitirão que as energias renováveis substituam os combustíveis fósseis mesmo nos transportes e na indústria.

As oportunidades sociais e econômicas que surgem deste potencial de eletrificação de modo economicamente eficiente e a baixo custo ambiental estão atraindo a atenção dos formuladores de políticas em todo o mundo. O investimento na transição energética é uma oportunidade de crescimento econômico. Os mercados de capitais estão trocando seus ativos para oportunidades de investimento nessas novas tecnologias. No entanto, muitos países precisarão de décadas para substituir as atuais capacidades de geração de energia, baseadas em combustíveis fósseis, e estabelecer sistemas de eletricidade predominantemente renováveis. Eles são necessários para gerar reduções de emissões de carbono através da eletrificação de outros setores.

O Brasil, uma economia grande e diversificada, está à frente nesse processo. O País possui uma posição única, com seu sistema elétrico predominantemente renovável e diversificado, que lhe permite liderar o desenvolvimento do sistema energético do futuro. Para o Brasil, isso representa uma oportunidade relevante para promover investimentos que sustentem o desenvolvimento socioeconômico e apoiem a modernização da indústria para aumentar a produtividade e o crescimento econômico. A experiência do Brasil também pode fornecer importantes lições para outros países.

Essa perspectiva é cada vez mais reconhecida por especialistas em energia do setor privado, da sociedade civil e do governo. No entanto, uma transição bem-sucedida para o sistema energético brasileiro do futuro exigirá um diálogo social amplo e inclusivo. Somente se considerarem os interesses de todos os atores, será possível minimizar os impactos negativos e maximizar os benefícios socioeconômicos positivos dessa transição.

Neste documento, apresentamos um Perfil de País sobre o Brasil como uma leitura introdutória para os atores internacionais e nacionais que desejam se preparar para esse diálogo.